musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - INFAME II - HAIKAISS - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Infame II letra


Esse é o preço de quem compõe
Quem dispõe à se acorrentar aos limites que próprio empõe
Não sobra tempo pra quem supõe
Sou um navegante, um personagem de Camões
Amor um mal que mata e não se vê
Mas sou tão vazio, que se eu morrer, tio, vai ser de frio
Nem tudo é o que parecer ser
Há de crer que eu vou precisar de mais isqueiro no pavio

Versos, pra libertar em meio ao conflito
Já que o sangue não me deixa comovido
Já que a luta é a favor da minha bandeira
Sou um soldado que consagra mais um rap de trincheira
Já que hoje o sol vai tá nascendo tarde
Já que meus heróis morreram em combate
Já que a luta é a favor da minha bandeira
Sou um soldado que consagra mais um rap de trincheira

Meu mano eu ouvi o chamado
Só que o meu dom é infame
Cê junta com os aliados que nóis somado é o enxame
Diferentes, o q temos em comum é unânime
Pros manos que escolheram ser um mc ou um dane-se
Planos de trazer mais progresso pros meu semelhantes
Justiça pros guerreiros, futuro e pastos mais verdejantes

Eu acho interessante
Note no meu semblante
Brindo aos meus irmãos, junto ao qualy e sandrão
É, o rap é um mundo!
To junto pela coalizão
Falar o que?
Porquê não está junto se até os "paquestão"?
Tenho síndrome de sobrevivente
Da trincheira
Bem no front da libertação da mente

Uns ficaram pelas beiras "até onti" muita gente
Faço o meu, não te perturbo
Aja reciprocamente
Nós é ouro, é que esse mundo
Nos trata tão porcamente
Se levante!
Nesse mundo até a derrota mente

Brigando com os algarismos
Por onde vamos
Vai desenhando na tela digital que amamos
Nada te impede, o que?, que as coisas prossigam
Nova era de ostentar passa imperceptível
No quartel militar é o choque da taser
"Céu azul, noite a dentro da madruga é a blazer"
Politica é ilusão, governo é conspiração
O povo de preto, manifestação

O rap é a bola na gaveta, é a caixa, é o "boom"
É o teste, é o "clik", é o "baque"
Sem piripaque, microfone check
"Tá certo. Vou por os meninos
Pra trabalhar aqui fechou chefe?"
A rua é sua formação, bandidos beijam o chão
E nunca, nunca mais vão saber o que acontece
E nada nos dominou, os loucos gritam "how"
E tudo será como sonhou

Haikaiss - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br